Empréstimo Para Negativados é Uma Boa Opção? 🤔

Cerca de 62 milhões de brasileiros estão negativados e muitos destes recorrem ao empréstimo. Mas será que empréstimo para negativados é uma boa opção? Estar negativado é uma situação delicada pela qual ninguém deseja passar.

Sabemos que imprevistos acontecem na vida de qualquer pessoa. Se você está negativado, precisando de uma grana urgente e deseja obtê-lo através de empréstimo, saiba que infelizmente você pode ter que pagar bem mais caro.

Isso porque os bancos e financeiras usam critérios muito rigorosos para conceder crédito e quando concedem para negativados, os juros são altíssimos porque essas instituições entendem que o risco de não receberem é muito grande, já que a pessoa possui dívidas.

Empréstimo Para Negativados é Uma Boa Opção?

O que é empréstimo?

É um contrato que uma pessoa faz com uma instituição financeira para receber uma quantia em dinheiro que deverá ser devolvida no prazo estipulado acrescida de juros e encargos.

Os bancos e financeiras possuem seus próprios critérios de avaliação para concessão do crédito, e não há limite para taxa de juros que é cobrado por eles.

No entanto, o cliente tem a opção de pagar antecipadamente, o que torna possível obter uma redução proporcional dos juros, e as condições da antecipação devem ser informadas antes de assinar o contrato.

Antes de fechar o contrato, exija que o banco ou financeira, informem o Custo Efetivo Total (CET), calculo que revela o custo total das despesas do empréstimo, para você saber se fez a melhor escolha.

Quando devo solicitar empréstimo?

É muito importante antes de solicitar o empréstimo, que você avalie suas condições para saber se poderá se comprometer a pagá-lo dentro do prazo estipulado.

Do contrário, aquilo que poderia ser sua “solução” poderá na verdade, fazer você se afundar ainda mais em dívidas.

Cuidados ao Solicitar Empréstimo

  1. Pesquise as taxas de juros e condições oferecidas por diversas instituições.
  2. Procure saber se a instituição financeira está autorizada a funcionar pelo Banco Central e, no caso dos empréstimos consignados para aposentados e pensionistas do INSS, se a instituição está conveniada com o INSS.
  3. Não aceite a intermediação de pessoas com promessas de acelerar o crédito.
  4. Nunca forneça o cartão magnético ou a senha do banco a terceiros.
  5. Lembre-se que o empréstimo é uma dívida que pode afetar a administração da renda pessoal e familiar, pois compromete boa parte dos rendimentos mensais.

Conclusão

Na maioria das vezes as pessoas que contraem um empréstimo não conseguem pagá-lo por conta dos altos juros que ultrapassam até os do cartão de crédito, isso prova que o empréstimo nem sempre é a solução.

Procure encontrar a raiz do problema, se você possui uma ou mais dívidas, que tal negociar e dividir em pequenas parcelas?  Você pode conseguir bons descontos e com isso, retomar o controle financeiro, e se depois precisar de empréstimo, não terá que pagar juros tão altos.

Gostou do que a corujinha Webiven te ensinou? Então, avalie esse artigo!